02 outubro 2011

ANO 2011




A ABT é uma organização sem fins lucrativos
que visa contribuir para o bem-estar em geral


Para Informações/Inscrições/Marcações, contacte-nos:
T. 91 823 9693/ abt.contacto@gmail.com



REFLEXÃO DA SEMANA 
2010-2011



"Esse para quem não existem
Esta margem, a outra, nem ambas
E que é imperturbável e desapegado,
Esse, eu considero um brâmane."
Dhammapada, vers. 385
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 234, Edit. Estampa)

......................................................
2011/outubro 10-16/sem. 40
"O monge que emana bondade
E se delicia com o Ensinamento de Buda,
Alcança o Estado de Serenidade,
A felicidade dos condicionamentos pacificados."
Dhammapada, vers. 368
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 234, Edit. Estampa)
.......................................................
2011/outubro 03-09/sem. 39
"Aquele que eliminou todo o apego 
A Nome e Forma (mente e corpo)
E não lamenta o que falta,
Esse, certamente, é considerado um bhikkhu (monge)."
Dhammapada, vers. 367
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 234, Edit. Estampa)
.......................................................
2011/setembro 26- outubro 02/sem. 38
"Não desvalorizes o que recebes
nem invejes (o ganho dos) outros.
Não alcança a (alta) concentração
bhikkhu (monge) que inveja outros."
Dhammapada, vers. 365
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 234, Edit. Estampa)
.......................................................
2011/setembro 19-25/sem. 38
"Esse que é controlado nas mãos, nos pés e na fala
E que, possuindo o mais elevado controlo (da mente),
É intimamente feliz, tranquilo, solitário e satisfeito,
Esse, é chamado de bhikkhu (monge)."
Dhammapada, vers. 362
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 234, Edit. Estampa)
.......................................................
2011/setembro 12-18/sem. 37
"O bem é a moderação do corpo.

O bem é a moderação da fala.
O bem é a moderação da mente.
O bem é a moderação em tudo.
O monge moderado em tudo
Está liberto de todo o sofrimento." 

Dhammapada, vers. 361

(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 233, Edit. Estampa)
.......................................................

2011/setembro 05-11/sem. 36
"O bem é a moderação do olho.
O bem é a moderação do ouvido.
O bem é a moderação do nariz.
O bem é a moderação da língua."
Dhammapada, vers. 360
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 233, Edit. Estampa)
.......................................................
2011/agosto 29- setembro 04/sem. 35
"Liberta-te do passado, do futuro e do presente.
Ao cruzares para a outra margem da existência,
Tendo a mente totalmente liberta,
Não mais voltarás ao nascimento e decadência."
Dhammapada, vers. 348
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 233, Edit. Estampa)
........................................................
2011/agosto 22-28/sem. 34
"Guiados pelo desejo, os homens correm,
Como lebre acossada, por aqui e acolá.
Que possa eliminar o desejo
O monge que aspira ao desapego."
Dhammapada, vers. 343
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 233, Edit. Estampa)
........................................................
2011/agosto 15-21/sem. 33
"Tal como a árvore abatida irrompe novamente
Se a sua raiz não tiver sido afetada,
Também o sofrimento irrompe sucessivamente
Se a propensão ao apego não for erradicada."
Dhammapada, vers. 338
(do livro "O Ensinamnto de Buda", p. 233, Edit. Estampa)
......................................................
2011/agosto 08-14/sem. 32
"Mas quem neste mundo dominar
Essa tão renitente e desventurada sofreguidão,
Verá a sua amargura desertar
Como gotas de água em flor de lótus (folha)."
Dhammapada, vers. 336
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 232, Edit. Estampa)
......................................................
2011/agosto 01-07/sem. 31
"Quem neste mundo seja dominado
Por essa desventurada sofreguidão,
Verá a sua amargura crescer
Como relva de Birana após a monção."
Dhammapada, vers. 335
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 232, Edit. Estampa)
.......................................................
2011/julho 25-31/sem. 30
"Cresce como uma trepadeira Maluva
A cobiça do homem dado à negligência;
Como macaco da floresta em busca de fruta
Sua cobiça salta, sem norte, para aqui e acolá."
Dhammapada, vers. 334
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 232, Edit. Estampa)
........................................................
2011/julho 18-24/sem. 29
"Vigilante no falar e bem contido na mente,
Não faça ele erro com o corpo.
Possa ele purificar estes três modos de ação
E alcançar a Senda ensinada pelos Sages."
Dhammapada, vers. 281
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 232, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/julho 11-17/sem. 28
"Esse que não se esforça quando se deve esforçar,
Que, embora jovem e forte, é dado à ociosidade,
Que é frouxo nos propósitos e no pensamento
E que é também preguiçoso, esse mandrião
Nunca encontrará o caminho da sabedoria."
Dhammapada, vers. 280
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 232, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/julho04-10/sem. 27
"Todos os estados (dhamma) são sem individualidade.
Quando uma pessoa vê isto com sabedoria
Torna-se imperturbável face ao que é doloroso.
Esta é a Senda da Pureza." 
Dhammapada, vers. 279
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 231, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/junho 27-julho 03/sem. 26
"Todas as coisas condicionadas são dukkha (insatisfatórias).
Quando uma pessoa vê isto com sabedoria
Torna-se imperturbável face ao que é doloroso.
Esta é a Senda da Pureza."
Dhammapada, vers. 278
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 231, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/junho 20-26/sem. 25
"Todas as coisas condicionadas são impermanentes.
Quando uma pessoa vê isto com sabedoria
Torna-se imperturbável face ao que é doloroso.
Esta é a Senda da Pureza."
Dhammapada, vers. 277
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 231, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/junho 13-19/sem. 24
"Vós mesmos deveis fazer o esforço.
Os "Despertados" são só professores.
Os que entram neste Caminho e são meditativos
Serão libertados das malhas de Mara (Mal)."
Dhammapada, vers. 276
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 231, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/junho 06-12/sem. 23
"Seguindo este Caminho, porás um fim ao sofrimento.
Este é, na verdade, o Caminho por mim revelado
Após ter aprendido a remover a seta (do sofrimento)."
Dhammapada, vers. 275
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 231, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/maio 30-junho 05/sem. 22
"Este é o único Caminho.
Não há outro para a purificação da Visão.
Segue este Caminho.
Ele é a desorientação de Mara (Mal)."
Dhammapada, vers. 274
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 230, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/maio 23-29/sem. 21
"Dos caminhos, o Nobre Caminho é o maior, e
Das verdades, as Quatro Palavras (Sublimes Verdades).
O desapego é o maior dos estados e
Dos bípedes, ´O-Que-Vê´ (Homem de Visão)."
Dhammapada, vers. 273
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 230, Edit. Estampa)
.........................................................
2001/maio 16-22/sem. 20
"Não é pelo silêncio que nos tornamos sages
Se formos ínscios e irrefletidos.
Mas o homem de sabedoria que,
Como quem pesa numa balança,
Toma o que é bom e afasta o que é mau
É, por essa razão, um sage.
Aquele que compreende os dois lados deste mundo,
É considerado um sage."
Dhammapada, vers 268-269
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 230, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/maio 9-15/sem. 19
"Aquele que transcendeu mérito (bem) e demérito (mal),
Que conduz uma vida pura e vive com entendimento,
Esse, certamente, é considerado um bhikkhu (monge)."
Dhammapada, vers. 267
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 230, Edit. Estampa)
..........................................................
2011/maio 2-8/sem.18
"Facilmente é visto o erro alheio,
Dificilmente, porém, se vê o nosso.
Como palha de cereal é o erro alheio peneirado,
Como caçador que se oculta é o nosso dissimulado."
Dhammapada, vers. 252
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 230, Edit. Estampa)
..........................................................
2011/abril 25- mai 01/sem. 17
"Não há fogo como a cobiça.
Não há garra como a aversão.
Não há rio como o apego.
Não há teia como a ilusão."
Dhammapada, vers. 251
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 229, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/abril 18-24/sem. 16
"Sabe isto, ó bom homem:
As coisas más são incontroláveis.
Não permitas que cobiça e malvadez
Te arrastem, longamente, ao sofrimento."
Dhammapada, vers. 248
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 229, Edit. Estampa)
........................................................
2011/abril 11-17/sem. 15
"Tal como a ferrugem, nascida do ferro,
Corroi a sua própria natureza,
Também o transgressor, devido à sua acção,
Se corroi depois em dor e tristeza."
Dhammapada, vers. 240
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 229, Edit. Estampa)
........................................................
2011/abril 04-10/sem.14
"Por degraus, aos poucos, momento a momento,
Remove o sage as suas próprias impurezas,
Tal como, da prata, o forjador remove o sedimento."
Dhammapada, vers. 239
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 229, Edit. Estampa)
........................................................
2011/março 28-Abril 03/sem.13
"Precavem-te da agitação mental,
Sê comedido no pensamento.
Renuncia ao pensamento impróprio,
Sê correto no pensamento."
Dhammapada, vers. 233
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 229, Edit. Estampa)
........................................................
2011/março 21-27/sem. 12 
"Precavem-te da agitação verbal,
Sê comedido na palavra.
Renuncia à fala imprópria,
Sê correto na palavra."
Dhammapada, vers. 232
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 228, Edit. Estampa)
........................................................
2011/março 14-20/sem. 11
"Precavem-te da agitação física,
Sê comedido no corpo.
Renuncia à conduta imprópria,
Sê correto no corpo."
Dhammapada, vers. 231
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 228, Edit. Estampa)
........................................................
2011/março 7-13/sem. 10
"Conquista a ira pelo amor,
O avaro pela generosidade,
O mal pelo bem,
O mentiroso pela verdade."
Dhammapada, vers. 223
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 228, Edit. Estampa)
........................................................
2011/fevereiro 28-março 06/sem. 9
"Àquele que refreia a ira como quem
Estanca um coche desenfreado,
A esse eu chamo de cocheiro.
Os outros só seguram as rédeas."
Dhammapada, vers. 222
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 228, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/fevereiro 21-27/sem. 8
"Da cobiça nasce a mágoa,
Da cobiça nasce o medo.
Naquele que superou a cobiça
Não há mágoa, muito menos medo."
Dhammapada, vers. 215
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 228, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/fevereiro 14-20/sem. 7
"Após provares o sabor
Do recolhimento e da tranquilidade,
Tornas-te puro e sem mágoas,
Saboreando a alegre essência da Verdade."
Dhammapada, vers. 205
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 228, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/fevereiro 7-13/sem. 6
"A saúde é o maior ganho,
O bem-estar, a maior riqueza.
O amigo fiel é o melhor parente,
Nirvana, a bênção suprema."
Dhammapada, vers. 204
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 227, Edit. Estampa)
.........................................................
2011/janeiro 31- fevereiro 6/sem. 5
"O conquistador gera inimizade,
O derrotado vive em sofrimento.
O pacificado repousa em felicidade,
Renegando, de conquistas e derrotas, o tormento."
Dhammapada, vers. 201
(do livro "O Ensimanento de Buda", p. 227, Edit. Estampa)
..........................................................
2011/janeiro 24-30/sem. 4
"Verdadeiramente felizes,
Vivemos sem ódio entre odiosos,
Vivemos libertos da aversão
No meio de homens horrorosos."
Dhammapada, vers. 197
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 227, Edit. Estampa)
..........................................................
2011/Janeiro 17-23/sem. 3
"Não maldizer, não maltratar,
Contenção segundo os preceitos fundamentais,
Comer com moderação, viver com recolhimento
E consagração à mais alta consciência.
Este é o Ensinamento de todos os Budas."
Dhammapada, vers. 185
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 227, Edit. Estampa)
..........................................................  
2011/Janeiro 10-16/sem. 2
"Não fazer o mal, cultivar o bem, purificar a mente.
Este é o Ensinamento de todos os Budas."
Dhammapada, vers. 183
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 226, Edit. Estampa)
..........................................................
2011/Janeiro 3-9/sem. 1
"É maior o ganho de ´Entrar no Fluxo´ que
O da autoridade soberana sobre a Terra
O de ir para o céu ou
O de governar, supremo, todo o universo."
Dhammapada, vers. 178
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.226, Edit. Estampa)
..........................................................
2010/Dezembro 27- 2011/Janeiro 2/sem. 52
"Venham, contemplem este mundo!
É como o coche real embelezado
Em que o néscio se enfeitiça
Mas do qual o sábio é desapegado."
Dhammapada, vers. 171
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.226, Edit. Estampa)
.......................................................... 
2010/Dezembro 20-26/sem. 51
"Não persigas coisas vis,
Não vivas com negligência
Nem acolhas ideias falsas.
Desse modo, o mundo não é prolongado (Samsara, ronda da existência)."
Dhammapada, vers. 167
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.226, Edit. Estampa)
.........................................................
2010/Dezembro 13-19/sem. 50
"Por nós próprios é o mal feito,
Por nós próprios somos manchados,
Por nós próprios é o mal recusado,
Por nós próprios somos purificados.
Pureza e impureza dependem só de nós.
Ninguém pode purificar outro."
Dhammapada, vers. 165
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.226, Edit. Estampa)
..........................................................
2010/Dezembro 6-12/sem. 49
"Nós somos o nosso próprio protetor (refúgio);
Que outro protetor pode existir?
Com o completo autodomínio,
Tem-se uma proteção bem difícil de atingir."
Dhammapada, vers. 160
(do livro "O Ensinamento de Buda", p. 225, Edit. Estampa)
.........................................................
2010/Novembro 29- Dezembro 5/sem.48
"Aquele que age como recomenda aos outros,
Ele próprio, tendo autodomínio,
Terá domínio sobre os outros.
É difícil, na verdade, o autodomínio."
Dhammapada, vers. 159
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.225, Edit. Estampa)
..........................................................
2010/Novembro 22-28/sem. 47
"O homem de fraca instrução (ignorante)
Cresce como o touro.
Cresce a carne, não a sabedoria."
Dhammapada, vers. 152
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.225, Edit. Estampa)
..........................................................
2010/Novembro 15-21/sem. 46
"Aquele que, visando a sua ventura,
Lesa criaturas desejosas de felicidade,
Não terá felicidade em vida futura."
Dhammapada, vers. 131
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.225, Edit. Estampa)
.........................................................
2010/Novembro 8-14/sem. 45
"Todos tremem face às bombas,
Todos temem a morte.
Coloca-te no lugar dos outros,
Não mates nem causes morte."
Dhammapada, vers. 129
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.225, Edit. Estampa)
...........................................................
2010/Novembro 1-7/sem. 44
"Quem quer que ofenda
O inocente, puro e sem mácula,
A esse tolo o mal retorna
Como poeira fina lançada contra o vento."
Dhammapada, vers. 125
(do livro "O Ensinamento de Buda", p.224, Edit. Estampa)
...........................................................
2010/Outubro 25-31/sem. 43
"Não penses de forma ligeira sobre o bem
Dizendo: ´Ele não virá para mim´.
Tal como o pote se enche com o cair das gotas
Também o sábio, recolhendo-o gota a gota,
Se enche a si próprio com o bem."
Dhammapada, vers. 122
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.224)
...........................................................
2010/Outubro 18-24/sem. 42
"Não penses de forma ligeira sobre o mal
Dizendo: ´Ele não virá para mim´.
Tal como o pote se enche com o cair das gotas,
Também o tolo, recolhendo-o gota a gota,
Se enche  si próprio com o mal."
Dhammapada, vers. 121
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.224)
...........................................................
2010/Outubro 11-17/sem. 41
"Pode ser penoso ao fazedor do bem
Até a sua acção amadurecer.
Mas quando ela produzir efeitos,
Seus afortunados frutos irá ver."
Dhammapada, vers. 120
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.224)
...........................................................
2010/Outubro 4-10/sem. 40
"Está tudo bem com o fazedor do mal
Até a sua acção amadurecer.
Mas quando ela produzir efeitos,
Seus desafortunados frutos irá ver."
Dhammapada, vers. 119
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.224)
..........................................................
2010/Setembro 27-Outubro 03/sem. 39
"Apressa-te a fazer o bem,
Refreia a tua mente do mal.
Apraz-se no mal a mente
Que retarda o fazer do bem."
Dhammapada, vers. 116
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.223)
...........................................................
2010/Setembro 20-26/sem. 38
"Ainda que se possa viver cem anos
Sem visão interior ou autodomínio,
Bem melhor é a vida de um só dia
De quem medita com sabedoria."
Dhammapada, vers. 111
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.223) 
...........................................................
2010/Setembro 13-19/sem. 37
"Bem melhor que a conquista de outros
É, na verdade, a autoconquista.
Nem um deus, ´um anjo´, Mara ou Brahma
poderiam tranformar em derrota
A vitória de quem tem autodomínio
E é sempre contido em conduta."
Dhammapada, vers. 104-105
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.223) 
...........................................................
2010/Setembro 6-12/sem. 36
"Pode conquistar-se em batalha
Mil homens um milhar de vezes,
Mas o maior dos conquistadores
É o que se conquista a si próprio."
Dhammapada, vers. 103
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.223)
...........................................................
2010/Agosto 30-Setembro 05/sem. 35
"Aquele que não tem crenças,
Que conhece o ´não-criado´, 
Que rompeu todos os laços,
Que não mais dá origem (ao bem ou ao mal)
E que expeliu todos os desejos,
É, na verdade, supremo entre os homens."
Dhammapada, vers. 97
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.222) 
...........................................................
2010/Agosto 23-29/sem. 34
"Sereno é o pensamento, a palavra e a ação
Daquele que, tendo a visão interior,
Está totalmente liberto,
Perfeitamente estável e tranquilo."
Dhammapada, vers. 96
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.222) 
...........................................................
2010/Agosto 16-22/sem. 33
"Aquele que dominou os seus sentidos,
Qual manga de cavalos pelo cocheiro dominada,
Que está purgado do orgulho e livre de paixões,
Essa firme criatura até pelos deuses é invejada." (tida em grande conta)
Dhammapada, vers. 94
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.222) 
...........................................................
2010/Agosto 9-15/sem. 32
"Para aquele que completou a jornada e nada lamenta,
Totalmente emancipado, livre de todas as amarras,
Para esse não mais existe o fogo (das paixões)."
Dhammapada, vers. 90
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.222)
...........................................................
2010/Agosto 2-8/sem. 31
"Poucos são, entre os homens,
Os que atravessam para a outra margem.
Todos os outros correm acima e abaixo,
Na margem deste lado."
Dhammapada, vers. 85 
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.222)
...........................................................
2010/Julho 26-Agosto 1/sem. 30
"Tal como, pelo vento, não é a rocha sólida abalada,
Não é, pelo elogio ou pela censura, o sábio abalado."
Dhammapada, vers. 81
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.221)
...........................................................
2010/Julho 19-25/sem. 29
"Nem associando-se a vida inteira ao sábio,
Saberá o tolo a Verdade,
Tal como a colher nada sabe do sabor da sopa."
Dhammapada, vers. 64
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.221)
...........................................................
2010/Julho 12-18/sem. 28
"Eu  tenho filhos; eu tenho fortuna.
Assim pensando, o néscio confunde-se.
Na verdade, nem ele próprio é seu.
Como podem filhos ou fortuna serem seus?"
Dhammapada, vers. 62
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.221)
...........................................................
2010/Julho 5-11/sem. 27
"Se, em teu caminho (espiritual),
Não encontrares companhia melhor ou igual,
Prossegue, resolutamente, o rumo solitário.
Não há possível amizade com o primário."
Dhammapada, vers. 61
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.221)
...........................................................
2010/Junho 28 - Julho 04/sem. 26
"Como uma bela flor plena de cor mas falha de fragrância,
Também vã é a palavra sonante de quem a não pratica."
Dhammapada, vers. 51
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.220)
...........................................................
2010/Junho 21-27/sem. 25
"Não te intrometas nas faltas dos outros,
Em coisas por eles feitas ou deixadas por fazer.
Pondera antes no que por ti é feito ou deixado por fazer."
Dhammapada - vers. 50
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.220)
...........................................................
2010/Junho 14-20/sem. 24
"Recusa a negligência
E, nos prazeres, a intimidade.
Quem medita com diligência
Atinge grande felicidade."
Dhammapada - vers. 27
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.219)
...........................................................
2010/Junho 7-13/sem. 23
"O néscio, de pouca inteligência, dá-se à negligência;
 O sábio, como tesouro supremo, dá-se à diligência."
Dhammapada - vers. 26
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.219)
...........................................................
2010/Maio 31-Junho 6/sem. 22
"Neste mundo, nunca pelo ódio é o ódio aplacado. Só pelo amor. Esta é uma lei eterna."
Dhammapada - vers. 5
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.218)
..........................................................
2010/Maio 24-30/sem. 21
"Ele ofendeu-me, agrediu-me, derrotou-me, roubou-me. Não é aplacado o ódio de quem alimenta tais pensamentos."
Dhammapada - vers. 3
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.218)
..........................................................
2010/Maio 17-23/sem. 20 
"Todos os estados mentais têm como precursor a mente, 
São comandados pela mente e são criações da mente.
Quando alguém fala ou age com mente positiva, 
É seguido pela felicidade, tal como a sua sombra o segue sem cessar."
Dhammapada - vers. 2
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.218)
.........................................................
2010/Maio 10-16/sem. 19 
"Todos os estados mentais têm como precursor a mente,
São comandados pela mente e são criações da mente.

Quando alguém fala ou age com mente negativa,
É seguido pelo sofrimento, tal como a roda segue as patas do cavalo de carga."
Dhammapada - vers. 1
(do livro "O Ensinamento de Buda", Edit. Estampa, p.218)

.........................................................


Atividades 


Cursos intensivos de Filosofia e Meditação Budistas
             PROGRAMAÇÃO EM PREPARAÇÃO

Infos/inscrições até 4ºfeira anterior, inclusive.
Contribuição: € 40; estudantes: € 20; desempregados: gratuito; reincidentes: € 20
[uma real indisponibilidade financeira não é impedimento]

Atividades regulares
Biblioteca: 2ª e 5ª feiras (16h30-19h30)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.