20 abril 2014

SOBRE A MENTALIDADE

"Na natureza nada se cria, tudo se transforma", disse-nos o douto Lavoisier.

No mental, como no material, nada se cria, tudo vai sendo construído; nada acontece, tudo vai acontecendo; tudo é processo, nada acontecimento individual.

Deixar o imediatismo e visar o que tem consistência, é mentalidade necessária.

ABT/NA

10 abril 2014

SOBRE A PUREZA

É por nós mesmos que o mal é feito,
É por nós mesmos que somos manchados.
É por nós mesmos que o mal é recusado,
É por nós mesmos que somos purificados.
A pureza e a impureza dependem só de nós.
Ninguém pode purificar outro.
Buda Sakyamuni

09 abril 2014

SOBRE A NEGATIVIDADE

Facilmente estamos atentos aos venenos do corpo, porém raramente vigiamos os, não menos perigosos, venenos da mente -- pensamentos negativos, ansiedades, medos, desejos obstinados, aversões, culpas, lamentações, angústias, mágoas, ressentimentos, iras, invejas, desânimos, soberba, imodéstia, ausência de solidariedade, etc, etc.
Inscientes da sua perigosidade, a todo o momento lhes permitimos que entrem e habitem o nosso edifício energético, e assim, inadvertida e inapelavelmente, o manchamos, enfraquecemos, degradamos e definhamos.
ABT/NA

08 abril 2014

SOBRE O QUE É

Mencionar a Verdade, a Realidade ou Nirvana é falar da mesma coisa. Essa coisa é a "outra margem", é o Indizível, a Imortalidade, a Totalidade; para tentar uma ponte com "esta nossa margem", poderia dizer-se que é a "Paz Absoluta", ainda que, na Realidade, nada haja que seja percecionado, nem mesmo a Paz Absoluta. É por isso que é Indizível.
ABT/NA

07 abril 2014

SOBRE NIRVANA -- I

"Monges, existe o não-nascido, não-nutrido e não-condicionado*. Se não existisse o não-nascido, não- nutrido e não-condicionado, não haveria escape do nascido, nutrido e condicionado. Mas como existe o não-nascido, não-nutrido e não-condicionado, então há escape do nascido, nutrido e condicionado."
Buda Sakyamuni

*-- Não-nascido, não-nutrido e não-condicionado é uma expressão para Nirvana.

SOBRE NIRVANA -- II

"Aqui*, os quatro elementos de solidez, fluidez, calor e movimento não têm lugar; as noções de comprimento e de largura, de subtil e de grosseiro, de bem e de mal, de nome e de forma, são totalmente destruídas; tal como não são possíveis as noções deste mundo nem do outro, de vir, ir ou ficar, de morte e de nascimento, nem a existência de quaisquer objetos sensoriais, i.e., de algo que possa ser percecionado."
Buda Sakyamuni

*-- Buda referia-se a Nirvana (sem Grupos de Existência)