09 abril 2014

SOBRE A NEGATIVIDADE

Facilmente estamos atentos aos venenos do corpo, porém raramente vigiamos os, não menos perigosos, venenos da mente -- pensamentos negativos, ansiedades, medos, desejos obstinados, aversões, culpas, lamentações, angústias, mágoas, ressentimentos, iras, invejas, desânimos, soberba, imodéstia, ausência de solidariedade, etc, etc.
Inscientes da sua perigosidade, a todo o momento lhes permitimos que entrem e habitem o nosso edifício energético, e assim, inadvertida e inapelavelmente, o manchamos, enfraquecemos, degradamos e definhamos.
ABT/NA

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Agradecemos, maria araujo, o seu comentário. E estar atento aos estados de espírito que surgem, é muito compensador para o bem-estar da pessoa.

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.