15 maio 2014

VESAK 2014 -- O DIA DE BUDA

Comemora-se hoje, 14 de maio de 2014, o dia da lua cheia do mês de Vesak do calendário lunar indiano, que corresponde ao nascimento, iluminação e entrada em Nirvana de Sidhartha Gautama, o Buda, por muitos considerado o maior homem que a História conhecida da raça humana jamais produziu, e que se estima tenha vivido entre os anos de 563AC e 483AC. Este dia maior do calendário budista foi oficialmente instituído a nível mundial, no ano de 2000 pela ONU, Organização das Nações Unidas, como o Dia Mundial do Budismo. Nessa ocasião, o monge budista Bhikkhu Bodhi, de nacionalidade americana, nascido em 1944 e ordenado monge budista no Sri Lanka em 1972, discursando perante a Assembleia Geral da ONU, fez um discurso notável historiando o surgimento e o desenvolvimento do legado de Buda, do qual aqui, modestamente, se toma a iniciativa de apresentar algumas citações, em jeito de reverência ao professor inultrapassável que, após alcançar a Verdade Absoluta, dedicou os restantes 45 anos da sua vida, a ensinar os homens a vencer a dor e o sofrimento, e consequentemente a alcançar a paz profunda, pelo prosseguimento do caminho do Bem e da Verdade:

-- "A palavra [Buda] denota, não simplesmente um professor religioso singular que viveu numa época específica, mas um tipo de pessoa -- uma referência -- de que existiram muitos exemplos no decurso do tempo cósmico."
-- "O único papel de um Buda é redescobrir o Ensinamento, o derradeiro princípio da verdade, e estabelecer uma "revelação" ou herança espiritual, de modo a preservar o ensinamento para as gerações futuras."
-- "Uma vez que o sofrimento surge a partir das nossas próprias mentes, a cura deve ser alcançada no interior das nossas mentes, expelindo as nossas negatividades e delusões através da visão interior e direta sobre a sua realidade."
-- "Sendo a sabedoria, ou visão interior, o principal instrumento da emancipação, Buda pediu sempre aos seus discípulos que o seguissem com base no seu próprio entendimento, não a partir de obediência cega ou da aceitação de uma verdade não questionada. Ele incitou os buscadores a investigar o seu ensinamento, a examiná-lo à luz da sua própria razão e inteligência."
-- "Para os dominados por sofrimento, Buda afirmou recorrentemente a dura verdade de que a impermanência reina sobre todas as coisas condicionadas, incluindo o corpo físico de um `Iluminado´."
-- "O que é mais notável no que respeita à disseminação do Budismo através da sua longa história, é a sua capacidade de conquistar populações inteiras por meios pacíficos. O Budismo sempre se expandiu pelo preceito e  pelo exemplo, nunca pela força."